Últimas Notícias

quarta-feira, 13 de julho de 2022

Governo do estado investe no município de Queimadas

Foto: Divulgação


Por Pedro Oliveira

Edificado há quase meio século na histórica cidade de Queimadas, na região sisaleira, a 300 km de Salvador, o Mercado Municipal, inaugurado em 1974 pelo então governador Antônio Carlos Magalhães, na gestão do prefeito Ranusio de Araújo Batista, passa por um processo de reforma e requalificação em sua estrutura física, sendo investidos recursos na ordem de R$ 535 mil, repassados pelo governo do estado, por meio da Companhia de Ação Regional – CAR.

Com quase 500 m² de área construída, o imóvel ganhará uma moderna fachada em revestimento de piso madeirado, oito boxes para comercialização de alimentação, seis lojas para artesanatos e confecções, nove balcões prateleiras para venda de produtos da agricultura familiar, área de entretenimento com palco para apresentações de shows artísticos, sanitários masculinos e femininos, além do Posto da Guarda Municipal e uma agência do Cresol. 

Segundo o prefeito André Andrade, a revitalização do mercado, visa priorizar o fortalecimento da agricultura familiar e a economia solidaria, viabilizando a comercialização de produtos, turismo e cultura, além de incentivar associações e cooperativas a investirem em atividades e produtos capazes de gerar empregos e renda. As obras em execução, tem prazo de 120 dias para conclusão dos trabalhos.

Inaugurado há 48 anos, o Mercado Municipal, teve suas obras iniciadas na década de 60, no mandato do prefeito Jaime Salgado, concluído e inaugurado em 1974, na gestão do prefeito Ranusio de Araújo Batista, pelo governador da época, ACM. Um fato curioso tomou conta da cidade, em 20 de maio de 2015, quando oito, dos 11 vereadores aprovaram em sessão extraordinária, o projeto de lei de nº 013/2015, autorizando o então prefeito Tarciso Pedreira a vender o mercado por R$ 1 milhão, contra a vontade da população, que se manifestou há época.

O que se viu naquele dia, segundo populares, foi uma inversão de moedas onde vários ex-prefeito que já teriam sido alvos de denúncias por doar bens públicos como a Praça a cigano, madeiras e telhas de uma escola municipal, beneficiando correligionários e, um prefeito cassado por compra de votos.

Ainda com recursos do estado, através de repasse a CONDER na ordem de quase R$ 1 mil, André Andrade informou que vem sendo construído no distrito de Gregório, uma belíssima praça com piso intertravado, academia de saúde e quiosques, para venda de produtos da agricultura familiar e artesanatos. O prefeito comentou também, que a comunidade foi uma das primeiras do Brasil a ser contemplada com reforma agraria. A localidade, conta ainda, com sistema de água encanada, contemplando as comunidades de Cancelas e Fazenda de Cima.  

Páginas