Últimas Notícias

quinta-feira, 18 de novembro de 2021

Participantes do curso de defesa pessoal para mulheres são certificadas

 

Foto: Roberto Fonseca

Na manhã desta terça-feira (16), as participantes do curso de Defesa Pessoal para Mulheres, oferecido pela Prefeitura de Alagoinhas, por meio da Secretaria de Assistência Social (SEMAS) foram certificadas, no Clube dos Subtenentes e Sargentos.  Das 40 inscritas, 36 cumpriram a carga horária total, estando aptas a agirem em situações de perigo, fruto da maior agilidade, força, resistência, reflexo e raciocínio conquistados.

Uma das alunas da primeira turma foi Patrícia Nogueira de Jesus,  que tem 44 anos e é moradora de Narandiba, zona rural. Ela disse ser “do pensamento de que a mulher tem que estar em primeiro lugar, em casa, na sociedade e no trabalho” e que saber se defender é imprescindível para garantir essa prioridade.  “O curso me fez abrir os olhos para muita coisa, sobretudo,  no sentido de antecipar uma violência e saber lidar com isso”.

Além de aumentar a autoconfiança, as mulheres inscritas aprenderam técnicas de socos, chutes, torções e imobilizações. “Elas gostaram muito do curso, que proporcionou ferramentas que podem ser usadas em  situações inusitadas de violência. A sociedade é muito machista, os indicadores estão aí, comprovando”, declarou a coordenadora de Políticas de Proteção à Mulher da SEMAS, Jamile Oliveira. Segundo ela, a secretaria está se organizando para oferecer novas turmas de defesa pessoal, em breve.

“Nossa gestão está comprometida no combate à violência contra a mulher”, disse o prefeito Joaquim Neto. “A gente sabe o quanto a violência doméstica aumentou durante a pandemia. Por meio da SEMAS e de toda a nossa rede de apoio, estamos empenhados em amenizar essa realidade em Alagoinhas”.

Foto: Roberto Fonseca

A faixa preta em karatê, e uma das instrutoras do curso, Nadjane Alves Batista confessou estar bastante realizada, pois era um sonho antigo  compartilhar seus conhecimentos de defesa pessoal. “Sonhei com esse curso e a prefeitura conseguiu realizar, graças a Deus! Se a mulher tiver um mínimo de técnica,  ela conseguirá se defender”.

Para o coordenador do curso, Gildásio Teixeira, o resultado foi ótimo. “Superou todas as expectativas no nível de aprendizado, principalmente na mudança de mentalidade. As mulheres estão saindo com uma  nova forma de ver a violência na sociedade e antevê-la,  para que possam reagir de forma adequada”.

Foto: Roberto Fonseca

Estiveram presentes na certificação, o secretário interino da SEMAS Rui Costa Brito e o diretor de Direitos Humanos e Combate ao Racismo Estrutural Anderson Xará.

 

 

← voltar

 

Para queixas, sugestões e elogios, clique aqui.



Páginas