Últimas Notícias

sábado, 16 de outubro de 2021




Ainda abalada com a morte do capoeirista Carlos Marques dos Santos, o Mestre Kako, a Câmara de Vereadores de Serrinha, voltou a manifestar sentimento  pelo seu falecimento precoce, nas sessões realizadas na tarde/noite de quinta-feira (14/10), através dos vereadores Júnior Bigode e o presidente da Casa Alex da Saúde.
                 Mestre Kako faleceu no dia 25 de setembro de ataque cardíaco enquanto participava de um evento de capoeira na cidade de Itabuna no sul da Bahia.
                 Durante o sepultamento ocorrido no domingo (26/9), na cidade de Serrinha- Ba capoeiristas de várias cidades da região tocaram berimbaus em homenagem ao mestre.
                 Mestre Kako era uma figura bastante querida na região do sisal.

Carlos Marques dos Santos, o Mestre Kako, nasceu em 29 de maio de 1965 em Serrinha-Ba, sendo o sexto dos 10 filhos do casal Marculino Santos e Maria Francisca Luciano Santos. 

Mestre Kako iniciou na capoeira no ano de 1986 por influência dos seus irmãos Marinho Marques e Jair Marques, no grupo Kilombo dos Palmares, com o Mestre Gival onde permaneceu até o ano de 1997.

Em 22 de julho de 1997, criou a Associação de Capoeira Esquiva Menino, denominada Família ACEM, sendo o pioneiro da região do sisal a incorporar na capoeira outras manifestações culturais na pratica diária como o samba de roda e o teatro entre outros. Em agosto do mesmo ano, que na ocasião ainda era Contramestre Kako participou do campeonato baiano de aulas, organizado pela Federação Baiana de Capoeira, onde o grupo conquistou o terceiro lugar algo inédito para os grupos de capoeira da região, no ano seguinte o grupo retornou ao campeonato baiano ficando na quarta colocação.

Em novembro de 2005, através dos Mestre Luiz Medicina de Muritiba, Mestre Macaco e Mestre Felipe ambos de Santo Amaro, recebeu a graduação de Mestre em grande Encontro Nacional de Capoeira realizado na cidade de Serrinha.

Em 2011, o Mestre Kako participou de uma turnê pela Europa onde divulgou a cultura da região do sisal e apresentou a Família ACEM ao mundo durante três meses de atividades em diversos países como Polônia, Alemanha, França, entre outros, o Mestre Kako retornaria a Europa em 2020 onde já estava agendado para aulas de capoeira e samba de roda na França, Grécia, Alemanha, Itália, Suíça e Sérvia porém devido a pandemia do Covid-19 as atividades foram suspensas com previsão para retorno em 2022. 

Em Serrinha o Mestre Kako realizou mais de 30 encontros nacionais e internacionais, promovendo a divulgação da cultura regional, como capoeira, samba de roda, bumba-boi, puxada de rede, maculelê, dança afro, burrinha, repente e o teatro, além dos projetos socais como Azul e Rosa, canto da capoeira, capoterapia, orquestra de berimbaus entre outro.

O Camarada é Hora é Hora é o encontro internacional de capoeira, realizado sempre na primeira semana do mês de novembro, onde acontecem a interação entre capoeirista e a comunidade serrinhense, são ofertados aos capoeiristas evolvidos nos projetos, palestras, oficinas de capoeira, dança afro e manifestações africanas; para a comunidade é ofertado shows de artistas locais e regionais.


Carlos Marques dos Santos o Mestre Kako, faleceu no dia 25 de setembro de 2021, em decorrência de um infarto fulminante durante um evento de capoeira em Itabuna, deixando esposa, três filhos, centenas de alunos e milhares de amigos pelo mundo.


O seu legado continua vivo nos espaços da Família ACEM onde ocorre as aulas do grupo em Serrinha na sede: Quadra A, Caminho 06, Bairro da Urbis II, nos Povoados Cruzeiro da Paz, Alto da Bandeira e no espaço cultural Cazuerê no Povoado Alto de Fora, além das cidades de Barrocas, Teofilândia, Agua Fria, Valente, Sátiro Dias, Nordestina e Araci com os Mestres, Contramestres, Professores e Formados graduados pelo Mestre Kako.

Páginas