Últimas Notícias

sábado, 18 de janeiro de 2020

Reforma do Bolsa Família vai incluir novo salário e bonificação

Mudanças estão sendo previstas e farão uma reforma no Bolsa Família este ano. As estruturações são para se enquadrar em novas regras, e os reajustes no valores estão sendo planejados pelo governo. De acordo com informações, o planejamento é de aumentar a renda de 10 milhões de beneficiários mais pobres que já estão no programa.



Com o novo modelo, a expectativa é de aumentar a faixa de absorção do programa. Ou seja, mudar o sistema atual que usa a linha de corte e define em qual situação financeira cada família pode estar para entrar no cadastro.
Hoje, as famílias são classificadas em duas categorias, sendo uma de extrema pobreza, aquelas com rendimento de até R$ 89 per capita – e pobreza, quando têm até R$ 178 per capita.
A reforma do Bolsa Família alteraria essa faixa para R$ 100 e R$ 200, respectivamente. As informações foram dadas pelo ministro da Cidadania, Osmar Terra, durante entrevista ao jornal “O Estado de S. Paulo” e ao Broadcast (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado).
Governo explica que com alteração, as novas faixas vão representar na prática um aumento para as famílias em condições de maior miséria. Mas observa que ainda continuará com outros pontos para serem admitas famílias no programa.
Outra questão em análise pelo governo é a criação de uma espécie de bônus destinado para famílias com filhos que passarem de ano e tiverem bom desempenho escolar.
Ganharão aqueles com nota superior a sete. De acordo com o projeto, o prêmio será dado no fim de cada ano. Além de crianças na escola, nova regra também beneficiará os jovens que estão fazendo curso profissionalizante.
Terra informou que o ministério está negociando com empresas a oferta de cursos gratuitos. O jovem vai ganhar um benefício enquanto estiver fazendo o curso.
Alterações também estão sendo previstas para famílias que têm filho pequeno. Elas irão receber benefício para a mãe com filho recém-nascido, com data de validade entre zero até os seis meses.
Os gastos com a reforma do Bolsa Família devem girar em torno de R$ 7 bilhões, sendo R$ 4,5 para as medidas de bônus e outros R$ 2,5 para manter a entrega do décimo terceiro ainda neste ano.


Páginas