Últimas Notícias

quarta-feira, 25 de dezembro de 2019

Coité vive um Natal sem brilho

A cidade passa o final do ano indiferente às comemorações do Natal


Praça da Babilônia, sem vestígios do natal

As decorações natalinas anunciam a chegada das festas de fim de ano em 99% das cidades que compõem a região sisaleira. Em Conceição do Coité - A Rainha do Sisal, os quase 70 mil habitantes do município não terão a mesmo brilho e colorido das luzes nas ruas e praças da cidade. As luzes de Natal que encantam crianças e adultos, simplesmente não existem. A exceção da residência da professora aposentada Rita Pinto, que recebe uma belíssima decoração natalina - como tradicionalmente acontece – e de algumas clinicas.

A cidade passa o final do ano indiferente às comemorações do Natal, maior evento do calendário católico, onde se comemora o nascimento do Menino Jesus. Na Rainha do Sisal, o espírito natalino parece que não alcançou a administração municipal, que sequer melhorou a iluminação das ruas centrais como uma forma de motivar a população - e com isso incrementar o movimento no comércio local -, para a insatisfação dos comerciantes que esperavam um grande movimento de vendas no final do ano.

Casa da professora Rita Pinto

Quem visita outras cidades da região como Barrocas, Serrinha, Ichu, Candeal, Retirolândia, Riachão do Jacuípe, São Domingos, Valente, Santaluz, Nordestina, Queimadas, Teofilândia, entre tantas outras, sente a indiferença da administração do município de Conceição do Coité, em relação a uma data tão importante, não apenas pelo lado religioso, como também pelo lado comercial.

Na atual gestão, a cidade tem perdido importantes eventos a exemplo da micareta que deixou de ser realizada pela prefeitura, estabelecendo um vazio que é lamentado por grande parte dos coiteenses. O governo municipal fala sempre em contenção de despesas, todavia os custos podem ser compensados com o aumento das vendas no comércio e, com conseqüência, maior arrecadação de impostos municipais. Lamentavelmente a população terá um final de ano sem brilho e alegria como se esperava. A Rainha do Sisal chega ao ano de 2020 adormecida e sem perspectiva de crescimento e desenvolvimento econômico.

Enquanto alguns municípios que fazem parte da região sisaleira, avançam com suas administrações, Conceição do Coité vem regredindo com o atual governo municipal. Um prefeito que não aceita receber emendas parlamentares e muito menos verbas dos governos estadual e federal, diz tudo.

Ex-prefeito de Nordestina tem contas rejeitadas pela Câmara


A Câmara Municipal de Nordestina, a 340 km de Salvador, rejeitou na última sexta-feira (13), por 6 votos a 3, as contas do ex-prefeito e pré-candidato ao governo local, no próximo ano, Wilson Araújo Matos (Ito Araújo), referente ao exercício de 2016. A rejeição das contas pela Casa da Cidadania, segundo seu presidente, vereador Marivaldo Ferreira de Oliveira, foi baseada no parecer emitido em setembro de 2017, pelos conselheiros do Tribunal de Contas dos Municípios – TCM que opinaram pela rejeição da mesma, seguindo o voto do relator, conselheiro José Alfredo Dias Rocha

Fundamentado na decisão do TCM, o vereador informou que na ocasião Ito Araújo foi acusado de cometer crime fiscal ao contrariar o artigo 42 da Lei de Responsabilidade Fiscal. “O ex-prefeito foi citado também, no parecer do TCM de ter realizado gastos sem recursos em caixa, que somariam R$ 4,4 milhões. “Por diversas vezes tentamos notificar o ex-gestor Wilson Araujo Matos, para que se defendesse, sem sucesso, fomos obrigados a fazer duas Notificações em um jornal de grande circulação na Bahia, para que ele comparecesse a sessão de votação de suas contas ocorrida dia 13, mais uma vez, o silencio prevaleceu”, pontuou Marivaldo Oliveira.

Ainda, segundo o presidente da Casa Legislativa, em 2017, o ex-gestor, teria sido multado em R$ 5 mil pelo TCM e condenado a devolver aos cofres da prefeitura R$ 120 mil, além de ser denunciado ao Ministério Público Estadual por suspeita de prática de crime de improbidade administrativa, mas a decisão coube recursos. Ito Araújo como é conhecido de todos, já administrou o município por quatro oportunidades: de 1997/2000, de 2001/2004, de 2009/2012 e de 2013 a 2016.  

Segunda-feira, por volta das 11h50 minutos, a reportagem tentou falar o ex-prefeito Ito Araújo, sob a rejeição de suas contas pela Câmara, mas ele não atendeu as ligações e muito menos retornou o contato até o fechamento da matéria. Dos nove vereadores que compõem a Casa da Cidadania de Nordestina, seis deles votaram pela rejeição das contas do mandatário anterior.

Páginas