Últimas Notícias

terça-feira, 1 de outubro de 2019

Conscientização sustentável: Estudantes da rede municipal e do CETASS realizam visita à Central de Abastecimento


Como parte do Projeto Pedagógico da IV unidade, que propõe conhecer a História de Alagoinhas e suas peculiaridades, a turma do 3º ano do Ensino Fundamental da Escola Eraldo Tinoco de Melo, localizada no bairro de Santa Terezinha, fez uma visita guiada à Central de Abastecimento.  Embasados no tema ” Agricultura Familiar “, na manhã deste sábado (28), as 22 crianças, acompanhadas pelos pais e professores, tiveram a oportunidade de conversar com produtores da região, que explicaram sobre o plantio das hortaliças sem uso de agrotóxicos, o preparo dos beijus e bolachinhas de goma, que são oferecidos na merenda escolar, e sobre o processo de produção da farinha de mandioca.


A aula prática também incluiu ensinamentos sobre a origem de cada alimento, suas formas de recebimento (carga e descarga), o modo de exposição para a venda e o tratamento dos produtos para que possam chegar ao consumidor final com qualidade e higiene. Monitorada pelos funcionários da Diretoria da Central, a visita foi finalizada com uma deliciosa salada de frutas oferecida pela coordenadora Silvana França.
Ainda na manhã deste sábado (28), a Diretoria da Central de Abastecimento também recebeu uma visita do Curso Técnico em Meio Ambiente do CETASS SÊNIOR, com o intuito de realizar estudos prévios para a implementação de um Projeto de Desenvolvimento Sustentável no equipamento.
De acordo com a orientadora do curso, a Engenharia Sanitária e Ambiental, Isla Jamille,  trata-se um projeto com ideias geradas pelos próprios alunos, que servirá para ampliar  a percepção sobre o assunto e para que estejam aptos ao mercado de trabalho. Uma exposição sobre o tema será realizada no dia 26 de outubro, no próprio CETASS. “Esta experiência visa torná-los pequenos empreendedores através da implantação de seus projetos na própria Central de Abastecimento, trazendo para si e para os outros a conscientização e sensibilização sustentável”, explica a coordenadora.

Páginas