Últimas Notícias

quarta-feira, 20 de março de 2019

Ex-Bahia, Jean afirma que é perseguido pelo técnico do São Paulo


A situação entre Jean e o técnico Vagner Mancini está cada vez pior. Na manhã desta quarta-feira (20), o goleiro do usou seu perfil no Instagram para  esclarecer o motivo que gerou a discussão com o comandante do são-paulino na última segunda. De acordo com ele, trata-se de uma perseguição motivada pela rivalidade desde a época que defendiam a dupla BaVi.


“Desde a sua chegada ao São Paulo, Mancini não me trata da mesma forma que todo o restante do grupo de jogadores, motivado por uma rivalidade nos clubes em que trabalhamos anteriormente. Quando ele foi colocado na posição de técnico, mesmo tendo prometido que não assumiria esta posição, eu já sabia que eu começaria a ser renegado e dificilmente poderia entrar em campo, fazer meu papel e ajudar o São Paulo da melhor forma possível”, disparou.
Ainda na publicação, Jean se mostrou arrependido por ter deixado a conversa do treinador com o grupo e pediu desculpas ao torcedor do São Paulo.
“Infelizmente, quando fui cobrado e apontado como culpado por uma derrota mesmo sem ter entrado em campo, não consegui me conter e aceitar ser execrado desta forma. Não considerei justo e me retirei. Como eu disse anteriormente, sei que cometi um erro e me desculpo por isso”, finalizou.
Jean e Vagner Mancini estiveram envolvidos no polêmico BaVi do dia 18 de fevereiro, que acabou com triunfo do Tricolor por W.O. Na ocasião, cinco jogadores do Vitória foram expulsos.

Páginas